quarta-feira, 16 de maio de 2012

Matinal


Matinal
Mario Quintana

Entra o sol, gato amarelo, e fica
à minha espreita, no tapete claro.
Antes de abrir os olhos, sei que o dia
Virá olhar-me por detrás das árvores.

Ah! sentir-me ainda vivo sobre a face da Terra
enquanto a vida me devora...
Me espreguiço, entredurmo... O anjo da luz espera-me
Como alguém que vigiasse uma crisálida.

Pé ante pé, do leito, aproxima-se um verso
para a canção de despertar;
os ritmos do tráfego vibram como uma cigarra,

a tua voz nas minhas veias corre,
e alguns pedaços coloridos do meu sonho
devem andar por esse ar, perdidos...

5 comentários:

Nina Dias disse...

Uma graça de gatinho, e linda caixa combinado! Adorei, bjs Nina

marcia disse...

Que chique...lindo demais.

Teresa Aparecida de Aquino Soranso disse...

Quanta doçura! Amei o gato, a caixa, a poesia! Parabéns, seus posts e seus trabalhos são cheios de poesia! Bjs

Tatiana disse...

Que lindo ficou teu gato com esta combinação de cores!!!
Amei!!!!!!
Beijos

Alex näht disse...

I love cats!
Greetings from Germany

Postar um comentário